Está aberto o concurso público internacional para reconversão e exploração do antigo Matadouro
02-08-2017
O concurso público internacional para a Reconversão e Exploração do Antigo Matadouro Industrial do Porto foi esta quarta-feira lançado, com publicação do anúncio no Diário da República. A fase de projeto terá uma duração de sete meses, a fase de obra de dois anos e a fase de exploração de trinta anos.

A Câmara do Porto, através da empresa municipal de Gestão e Obras do Porto (GO Porto), optou por um Concurso Limitado por Prévia Qualificação, cuja primeira fase do procedimento consiste na qualificação prévia dos candidatos. O objetivo é selecionar os candidatos que cumpram os requisitos técnicos e financeiros mínimos estabelecidos no concurso.

 

O concurso de "Reconversão e Exploração do Antigo Matadouro Industrial do Porto" visa transformar aquele edifício, desativado há cerca de 20 anos, num equipamento âncora na reabilitação da zona oriental da cidade, baseado nos eixos da coesão social, da economia e da cultura.

 

O programa de intervenção prevê a reconversão integral do complexo, mantendo a sua memória histórica e natureza arquitetónica, em espaços empresariais diversificados e polivalentes; espaços comerciais e de lazer de apoio local; espaços destinados à ação social e à ligação com a comunidade local; e espaços de cariz cultural e artístico, destinados à exposição, à produção e ao depósito.

 

Está também previsto o estabelecimento de um percurso interno de caráter público que permita a circulação entre o acesso existente na Rua de São Roque da Lameira e a estação de Metro do Dragão e respetivo parque de estacionamento, atravessando o interior do edifício principal, subindo por um edifício novo a construir em altura no topo norte do complexo, e atravessando a VCI por intermédio de uma nova passagem superior. Este percurso deve permitir a circulação de peões e bicicletas. O parque de estacionamento adjacente à estação de Metro servirá, também, o novo Matadouro.


Dos mais de 20 mil metros quadrados disponíveis para construção, 7.885 metros quadrados ficarão sob gestão municipal, sendo o restante explorado pela entidade vencedora do concurso.

 

A estimativa preliminar de custo da obra é de cerca de 15 milhões de euros, e o seu prazo de execução de dois anos. A exploração pela entidade privada que vier a ganhar o concurso está prevista por 30 anos.

 

Na avaliação das propostas, o fator preço apenas contará 25%, sendo que os restantes 75% incidem sobre a qualidade técnica da proposta.

 

Os concorrentes ficarão responsáveis pela conceção e elaboração de projetos, pela realização da empreitada e pelos planos de exploração, programação e manutenção do edifício.

 

As candidaturas deverão ser entregues até ao dia 1 de outubro na plataforma www.acingov.pt, onde poderão ser também consultadas as peças do concurso. As propostas deverão ser entregues em formato eletrónico na referida plataforma e de forma física na empresa municipal GO Porto - Gestão e Obras do Porto, que gere o processo.

 

Recorde-se que o projeto preliminar para a reabilitação do antigo Matadouro foi apresentado na 21.ª Trienal de Artes, Design e Arquitetura de Milão, em abril de 2016. No passado dia 27 de junho, em reunião pública do Executivo, foram anunciados os termos do concurso público que hoje é lançado.